Jade irresistível

Jade veste moletom manga longa de organza pêssego, ETHUS, R$ 122.

Texto: Adam Mitch / Maquiagem e cabelo: Leo Ferreira / Fotos: Fael Gregório / Produção de moda: Yasmin Pellegrine / Colaboração: Pollyana Marson

Com mais de 1 milhão de seguidores e uma linha de roupas chegando no mercado, Jade Seba é a próxima it girl paulista com coração carioca

É sempre bom conhecer pessoas que admira. Quando contatei Jade Seba para convida-la para ser a menina da capa da ADAM, já sabia que seria um sucesso. Ela é uma das blogueiras mais acessadas do Brasil, seus 1,2 milhões de seguidores no Instagram AMAM cada foto que ela posta e, cá entre nós, ela merece todo sucesso.

Para entender o clima do ensaio que fizemos com a Jade Seba, precisamos voltar no tempo. Marcado para uma terça-feira, a semana tinha começado com temperaturas tão baixas que era recorde nos termômetros cariocas e nosso ensaio tinha um feeling de praia, ou seja, as araras estavam cheias de biquínis, saídas de praia, shortinhos, maiôs… Estávamos tão desesperados com o frio que levamos DOIS roupões pesados para proteger a Jade.

Fui dormir preocupado naquela noite (não só pensando no frio, mas em ter que acordar as 5:30 da matina no dia seguinte). Já desperto, com o carro empanturrado com as produções do dia, chegava na Praia do Pepe, Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, e via um sol tímido, mas promissor. Não vai chover. Já era uma esperança para um dia cheio diante de nós.

Rosa é a cor mais quente: Jade Seba veste body rosa neon, ETHUS. Brincos, Myth. Bracelete de couro, Pandora. Bracelete Essence, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM
Rosa é a cor mais quente: Jade Seba veste body rosa neon, ETHUS. Brincos, Myth. Bracelete de couro, Pandora. Bracelete Essence, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM

Parece interferência divina, mas quando vi o Uber em que Jade estava virando a esquina, uma nuvem saiu da frente do sol e, pela primeira vez em semanas, senti os raios quentes tocando na minha pele. O calor chegou. Até ela se espantou. “Nossa, finalmente o frio deu uma trégua”, disse a blogueira olhando pro céu. “Achei que ia passar perrengue hoje”, completou. Quase que eu falo, “eu também achei”. Mas preferi rir e correr com as apresentações. Jade conheceu seu fotógrafo do dia, Fael Gregório, e já foi pro cabelo e maquiagem, com o Leo Ferreira.

Entre as pinceladas de base e iluminador, Jade se mostrava uma menina super pé no chão. Conversamos, rimos, ela olhava os looks, trocávamos ideias e, tcharã, era hora de começar as fotos. O sol: firme e forte. O mar: mais azul impossível. As fotos… bem… as fotos vocês mesmos podem perceber: MARAVILHOSAS.

A cada flash, Jade ficava mais confortável. Pose após pose, cada foto era uma capa. Na produção, tínhamos pensado em fazer 2 opções de capa para, no final, dar o veredito em uma só. Mas, ao vivo, Jade rendeu tão bem que, após a finalização do trabalho, tínhamos 4 (QUAAATRO) lindas capas. Escolher uma foi a tarefa mais difícil para nosso time. Sem mais delongas, segue minha entrevista com a incrível, linda, simpática, Jade Seba:

Como um diamante: Jade Seba veste top de tricô, maxi colar, braceletes e anéis, Myth. Lingerie, Calvin Klein. Brincos, acervo pessoal / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM
Como um diamante: Jade Seba veste top de tricô, maxi colar, braceletes e anéis, Myth. Lingerie, Calvin Klein. Brincos, acervo pessoal / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM

ADAM: Você veio de Santos, né? Como foi sua infância lá e o que te levou a mudar-se pro Rio?
Jade Seba: Nasci em Santos, São Paulo. Passei toda minha infância lá e, sinceramente, nunca pensei que fosse sair da minha cidade. Eu estudei no mesmo colégio desde que nasci, no qual minha mãe tinha estudado também na época dela de escola. Lá eu tinha meus amiguinhos, família… Não me imaginava nem em mudar para a capital. Ainda mais outro estado. Mas o destino me trouxe ao Rio e estou aqui há seis anos. A cidade é tão linda que fica difícil não se apaixonar.

A: Como foi seu tempo de escola? Era a popular ou a tímida?
JS: Sempre achei que era a mais feinha, na verdade. hahaha. Era todo mundo meio que de boas. Não tinha muito de galera popular ou excluída. O que me lembro bem é sempre estar prestando atenção no que as meninas mais velhas estavam fazendo e tentar copiar. Achava “cool”.

Musa de vermelho: Jade Seba veste vestido e jogo de colares, Myth. Bracelete Essence, Pandora. Jogo de anéis, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM
Musa de vermelho: Jade Seba veste vestido e jogo de colares, Myth. Bracelete Essence, Pandora. Jogo de anéis, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM

A: Naquela época, já passava pela sua cabeça que sua carreira seria o que é hoje?
JS: Jamais! Eu sempre fui ligada em redes sociais. Sempre tive várias e a minha favorita era o (já falecido) Fotolog. Lembro que eu e minhas amigas ficávamos postando direto, até atingir o limite (o Fotolog limitava o update de fotos em um mesmo dia). Daí, virávamos a noite criando novos perfis só para poder postar mais coisa. Era divertido. Que um dia isso iria virar minha profissão, nunca imaginei. Até porque, naquela época, nem tinha como fazer dinheiro por redes sociais. Não era levado a sério.

A: Sendo assim, em que profissão você se via?
JS: Eu sou muito comunicativa, então acredito que seguiria este caminho. Cheguei a ingressar na faculdade de cinema, mas meu trabalho sempre foi a prioridade e decidi trancar. Eu queria ser atriz também. Cheguei a fazer pequenas pontas em algumas novelas, mas nada vingou. Na verdade, acho que foi sinal divino, porque estou super feliz hoje e não me vejo fazendo outra coisa.

Miss Sunshine: Jade Seba veste body, Myth. Bracelete Essence, Pandora. Chinelo Duramo Slide, Adidas / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM
Miss Sunshine: Jade Seba veste body, Myth. Bracelete Essence, Pandora. Chinelo Duramo Slide, Adidas / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM

A: Como é seu dia-a-dia? Você segue uma rotina?
JS: IM-PO-SÍ-VEL ter rotina. Na minha vida é tudo muito louco. Posso trabalhar um domingo inteiro e não fazer nada em uma segunda, por exemplo. “Fazer nada”, entre aspas quero dizer. Como tudo que faço envolve meu life&style, fica meio difícil de não fazer nada. Sempre estou postando.

A: Seu perfil no Instagram têm mais de 1 milhão e meio de seguidores. É doido isso? Como você lida?
JS: É doido sim. Na verdade, quando se fala em 1 milhão e meio, é um número muito abstrato. Você não têm noção direito. Mas, quando vejo meus fãs na vida real, aí que cai a ficha. Por exemplo, quando fiz um encontro de fãs no Nordeste, lugar que nunca tinha ido antes desta oportunidade, fique meio louca. Pensei: “Como assim? Nunca pisei aqui e têm pessoa que me conhece?”.

A: Pela primeira vez, você vai assinar uma coleção capsula de roupas. Como está sendo o processo?
JS: É algo inusitado pra mim. Nunca tinha feito nada parecido. Não posso contar muita coisa, mas garanto que tudo está a minha cara. Eu e minha stylist desenhamos tudo, do esboço até o produto final, que chega ao público na segunda quinzena de setembro. Vai ser um arraso!

A: Para finalizar, algum fã já te aprontou algo muito louco?
JS: Já soube que dormiram no aeroporto esperando a hora do embarque do meu voo. Tudo para me ver. Onde já se viu? hahahah. Mas não encorajo esse tipo de atitude. Não me parece saudável. Amo meus fãs demais e farei tudo que estiver ao meu alcance para encontrar com todos, mas não apoio essas “loucuras”.

De preto na praia: Jade Seba veste moletom manga longa, ETHUS. Top preto, Myth. Bikini preto, Riachuelo. Jogo de anéis, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM
De preto na praia: Jade Seba veste moletom manga longa, ETHUS. Top preto, Myth. Bikini preto, Riachuelo. Jogo de anéis, Pandora / Foto: Fael Gregório para Revista ADAM