Acne NÃO faz bem para a pele e ponto final!

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma pesquisa realizada por um grupo de cientistas da universidade inglesa King’s College revelou resultados esperançosos para quem sofre com cravos e espinhas. Segundo eles, peles acneicas podem não envelhecer tão rápido quanto outras. A pesquisa revela que pessoas com número elevados de espinha possuem mais telômeros, que são extensões na ponta dos cromossomos que protegem o DNA da deterioração ao longo do tempo.

Não preciso nem dizer que teve gente enlouquecendo na internet por causa disso, né? Muitos já estão jogando os sabonetes com ácido salicílico no lixo. Mas, calma, isso não significa muita coisa. E sim, mesmo com muita espinha, as linhas de expressão vão chegar.

Para esclarecer: o estudo não disse que peles acneicas envelhecem mais devagar. Na real, o resultado deu a entender que têm uma mera possibilidade de que pessoas que sofrem com acne vejam as rugas aparecerem mais tarde. Ainda por cima, o estudo não diferenciou os níveis de seriedade da acne, ou a idade que elas aparecem. Basicamente, os cientistas descobriram um link entre a acne e o alongamento dos telômeros. Mas o que essa conexão significa, ainda não se sabe.

Então, independente do seu tipo de pele, espinhas são muito chatas mesmo. Não se sinta culpado(a) ao reclamar quando elas aparecem. E não tente esconder a satisfação que dá ao espremer uma. Quem nunca, não verdade? kkkkk